Notícias

06/02/2015

Rio do Sul Digital Conectando Rio do Sul com o mundo

Envolver e proporcionar a todos os rio-sulenses a inclusão digital. Esse é o objetivo do projeto Rio do Sul Digital, uma iniciativa que, entre outros benefícios, disponibilizará internet gratuita para 80% da população. “É um caminho sem volta. A tecnologia se faz cada vez mais necessária, vamos usá-la para o bom desenvolvimento da cidade e da população”, destaca o chefe de gabinete da Prefeitura de Rio do Sul, Eduardo Rinnert Schulze.
Segundo ele, o projeto foi construído no sentido de melhorar os serviços internos da prefeitura. A partir da implantação, haverá uma modernização da Gestão Administrativa Pública. “Tudo será digitalizado. A ideia é acabar com o papel nos processos internos”, comenta.
Além das melhorias internas, a mudança também será benéfica para a população que utilizar a internet gratuita para acesso a rede em sites de pesquisa, entretenimento, redes sociais e outros. Também terão acesso aos serviços da prefeitura, através de 18 terminais de auto-atendimento localizados nos bairros. O processo reduzirá custos em até 15% e vai gerar até 10% de aumento na arrecadação, proporcionando mais desenvolvimento e oportunidades para Rio do Sul.

Mais segurança para
a Capital do Alto Vale

O projeto contempla a instalação de 225 novas câmeras no município, 200 delas serão instaladas nos prédios públicos, as outras 25 estarão em vários pontos da cidade. Também será montado uma sala de monitoramento na prefeitura que será coordenada por um guarda municipal e um representante do setor de trânsito. “Nossa intenção é manter a segurança e, também, dar mais mobilidade, a fim de melhorar todo o fluxo da cidade”, ressalta.

Educação avançada e de qualidade

Entre outras benfeitorias do projeto está a melhoria na educação do município. Através do Rio do Sul Digital os estudantes terão acesso a consultas necessárias para o bom desenvolvimento do ensino. Será feito também, a implantação do Google For Education. Trata-se de uma parceria com a Google, que facilitará a rotina dos estudantes, bem como garantirá a segurança dos dados municipais.
A implantação de todo o projeto custará R$ 4,5 milhões. Parte será investimento do município e outra pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), os recursos para o Programa de Modernização da Administração Tributária e Gestão de Setores Sociais Básicos (PMAT). A previsão é de que até 2016, todos os processos que envolvem o projeto operem em sua totalidade.
Negócios/2015/Capa_133_Fevereiro_2015.jpg

Notícia relacionada à revista: Edição Negócios fev/2015